O novo ministro-chefe da Casa Civil, Onyx Lorenzoni afirmou, nesta quinta-feira (03.01), que o novo governo detectou “movimentações incomuns” durante o final da gestão do ex-presidente Michel Temer. De acordo com ele, o governo fez um levantamento de movimentações e nomeações dos últimos 30 dias da última gestão.

“Houve movimentação incomum de recursos destinados a ministérios nos últimos dias do ano passado. Foi solicitado que todos os ministros fizessem a revisão pasta por pasta sobre as exonerações ou transferências de pessoal, e também sobre a movimentação financeira dos últimos 30 dias”, afirmou o ministro.

Além disso, Lorenzoni indicou também que o novo governo pretende com urgencia estender a exoneração dos cargos de confiança feitos em sua pasta para todo o Executivo e administração indireta. Além de critérios técnicos, questões ideológicas também serão levadas em consideração.

“O primeiro critério é técnico, de competência, e depois a avaliação de como chegou, quem é que indicou, para tentar tirar essas pessoas da atual Casa Civil, e isso pode perpassar demais ministérios também. Não tem sentido termos pessoas que defendem outra lógica, outro sistema político”, justificou.

(Equipe do site)

Deixe uma resposta

Fechar Menu