A introdução dos primeiros aparelhos portáteis 5G no final deste ano, bem como a evolução posterior das especificações de rádio, impulsionarão a adoção global dessa tecnologia a partir de 2020. Foi isso que informou o relatório “Análise da prontidão e comercialização da tecnologia 5G”, realizado pela GlobalData, uma empresa líder de dados e análises.

As primeiras demonstrações de telefones ofereceram desempenho essencialmente similar aos telefones 4G de última geração, com alguma melhora modesta em relação à velocidade, duração da bateria e capacidade de processamento. No entanto, grandes avanços, como a introdução de um telefone 5G da Apple e o novo silício otimizado da Qualcomm, provavelmente não serão realizadas até 2020.

De acordo com Jerry Caron, diretor de tecnologia da GlobalData, “apesar de algumas redes terem entrado no ar no final de 2018 e início de 2019, as vendas de celulares 5G serão baixas este ano devido à falta de cobertura e ao custo inicial tipicamente alto de telefones de nova geração”.

Um dos principais requisitos para redes de acesso de rádio 5G (RANs) é o aumento das velocidades de banda larga móvel. Isso é, em parte, uma resposta aos crescentes níveis de tráfego na rede móvel, impulsionados pelo crescente apetite dos consumidores por dados. Para aumentar o desempenho da rede em 5G, as operadoras implantarão novos equipamentos de rádio que incluam um maior número de matrizes de antenas.

(Equipe do site)

Deixe uma resposta

Fechar Menu