O secretário de Tecnologia da Informação e Comunicação do governo federal, Luis Felipe Salin Monteiro, afirmou que o país está atrasado na questão da digitalização e pretende acelerar esse setor investindo em novos serviços 100% digitais nos próximos dois anos. De acordo com ele, o Planalto investirá em mil novos serviços para que a presença física do cidadão em uma agência do governo não seja mais necessária. 

Dentre os processos que devem ser enxugados e digitalizados está a abertura de novas empresas que, segundo o secretário, “não deve levar mais de 2h”. Nesse cenário, outros incluem, por exemplo, emissões de CNH e recebimento de benefícios do INSS. “Nós queremos, uma economia dinâmica fortemente baseada em dados”, completa dizendo que a iniciativa deve agilizar o serviço público. 

Dentre algumas das soluções encontradas pelos governos anteriores está a parceria com a iniciativa privada, que permitiu o uso de uma inteligência artificial da Microsoft para cruzar dados de pessoas em situação de vulnerabilidade social com vagas de emprego. Além disso, a Microsoft também trabalha em um robô de atendimento para consulta de informações do INSS. 

(Equipe do site)

Deixe uma resposta

Fechar Menu