A Petrobras já tem acertado processo de venda das refinarias com o Tribunal de Contas da União (TCU) e deve privatizar a metade delas até o mês de junho de 2019, segundo informações divulgadas pelo g1.globo.com. Nesse cenário, o próximo passo é encaminhar o modelo de privatização ao Conselho Administrativo de Defesa e Econômica (Cade) ainda em abril.

A análise do Cade fará com que a iniciativa privada se interesse pelas negociações e criem competição, aumentando o valor de mercado das refinarias. De acordo com as informações, as 13 refinarias da Petrobras tinham capacidade de refinar 2,2 milhões de barris por dia em 2018, sendo que a expectativa é vender a capacidade de refino de 1,1 milhão de barris por dia.

Com isso, a arrecadação com as vendas deve ficar entre US$10 e US$ 15 bilhões, sendo que o objetivo é usar os recursos para reduzir as dívidas, além de o monopólio da Petrobras na área de refino não estar previsto em lei. Grupos privados não buscam investir no refino de petróleo no Brasil porque o mercado tem sofrido intervenção nas últimas décadas, principalmente nos governos de Luiz Inácio Lula da Silva e de Dilma Rousseff.

(Equipe do site)

Deixe uma resposta

Fechar Menu