O presidente da República, Jair Bolsonaro, acabou de editar na quarta-feira (13.03) um decreto que extingue 21 mil cargos, funções de confiança e gratificações no Poder Executivo Federal. De acordo com as informações divulgadas pelo Palácio do Planalto, a atitude deve gerar uma economia anual de R$ 194,9 milhões.

Além disso, o governo informa que serão extintos imediatamente 5.100 postos e 1.487 gratificações, sendo que os cortes restantes serão feitos em datas futuras no fim de abril e de julho deste ano. O valor médio indicado pelo cálculo do governo, para cada gratificação, é de aproximadamente R$ 570 por mês e os valores variam de R$ 62 a R$ 11.200.

Em nota, o secretário Especial de Desburocratização, Gestão e Governo Digital do Ministério da Economia, Paulo Uebel, afirmou que houve corte em todos os ministérios. “Todos tiveram de participar. Os cargos que são essenciais para a execução do trabalho que beneficia o cidadão foram mantidos”, completa ele.

Atualmente, há 131 mil cargos, funções e gratificações. Após os cortes, portanto, o número será reduzido para 110 mil.

(Equipe do site)

Deixe uma resposta

Fechar Menu