Estimativas da associação dos grandes consumidores de energia (Abrace) indicaram que a privatização de distribuidoras elétricas da Eletrobras podem garantir um alívio na dívida do setor elétrico. De acordo com Edvaldo Santana, presidente da Energisa, que comprou a Eletroacre e a Ceron, de Rondônia, as duas distribuidoras estavam bastante individadas.

“Juntas, elas tinham dívidas de R$ 3 bilhões que seriam repassadas a uma conta financiada por todos os consumidores tarifados”, comenta.

Outra compradora foi a A Oliveira Energia, que levou a Boa Vista, de Roraima, nesta quinta-feira (30.08). Segundo Claudio Salles, do Instituto Acende Brasil, as empresas já estavam operando no vermelho e eles esperavam que a dívida aumentasse ainda mais no decorrer do próximo ano.

A venda da Amazonas Energia ainda depende de uma aprovação do Senado Federal. Quanto a questão da Ceal, de Alagoas, a privatização está suspensa por uma liminar da Justiça.

(Equipe do site)

Deixe uma resposta

Fechar Menu