O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulgou, nesta quinta-feira (31.01), que a taxa de desemprego fechou o último trimestre do ano de 2018 de forma estável, em 11,6%, com 12,1 milhões de brasileiros sem trabalho. Isso porque o Instituto não considera o recuo de 0,2% em relação ao trimestre anterior como um sinal de instabilidade.

Além disso, as informações dão conta também de que o desemprego fechou a média do ano passado em 12,3%, o que representa uma queda de 0,4% em relação ao dado que foi registrado em 2017, quando o desemprego esteve em 12,7%, considerado o maior índice da série histórica até então. No entanto, a fila do emprego é tida como menor porque muitas pessoas aderiram a trabalhos informais por causa da crise econômica que o Brasil vem enfrentando, segundo o IBGE.

Nesse cenário, a geração de novas vagas englobou os setores de informação e comunicação (1,5%), administração pública e serviços de saúde (1,2%) e outros serviços (1,2%). Os setores de transporte e armazenamento (0,7%) e alojamento e alimentação (0,7%) tiveram altas menos expressivas.

Deixe uma resposta

Fechar Menu