A utilização das tecnologias de automação facilitará a adequação das empresas às regras da Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD), segundo Carlos Alberto Ferraiuolo, diretor de tecnologia e inovação da Access Brasil. Ele publicou suas declarações em um artigo publicado no portal especializado itforum365.com.br. 

“Para cumprir as novas regras, como a LGDP (Lei Geral de Proteção de Dados), prevista para entrar em vigor no Brasil em 2020, ou a GDPR (General Data Protection Regulation), instituída pela União Europeia em 2018, ou a Sarbanes-Oxley, as empresas estão reavaliando suas políticas de gerenciamento de informações e conformidade. Por exemplo, a LGDP estabelece regras sobre a coleta, o tratamento, o armazenamento e o compartilhamento de dados pessoais gerenciados pelas organizações”, comenta. 

Além disso, o primeiro passo é realizar um mapeamento detalhado dos dados pessoais tratados e o seu ciclo de vida. “Saber onde estão, como estão armazenados, quem tem acesso, se os dados são compartilhados com terceiros no Brasil ou exterior e quais riscos associados ao ciclo de vida são algumas das perguntas importantes que as organizações devem responder antes de implementarem políticas de gerenciamento de informações”, conclui. 

(Equipe do site)

Deixe uma resposta

Fechar Menu