Enquanto a notícia divulgada pela revista Crusoé nesta quinta-feira corre como fogo em pólvora nos grupos de WhatsApp, Facebook, Twitter e demais redes sociais, boa parte da imprensa brasileira faz de conta que não aconteceu.

Depois não querem conviver com o descrédito que assola parte das instituições brasileiras e a própria mídia.

Esta manhã quase nenhum dos grandes jornais brasileiros havia repercutido a matéria e a gravidade das informações que a compõem: a denúncia de que o presidente do STF, Dias Toffoli, está na lista de propinas da Odebrecht com o codinome: “amigo do amigo do meu pai”.

O Antagonista escreveu: “Até agora, porém, a imprensa está calada, assim como a PGR, embora Dias Toffoli, o ‘amigo do amigo’, possa julgar seu amigo Lula e o empreiteiro amigo de seu amigo, Emilio Odebrecht.”

Acordem!

Este post tem 2 comentários

  1. Complicado! Enquanto o novo governo trabalha para construir um país SÉRIO, do outro lado a CANALHICE rola solta para desconstruí-lo (…)

  2. Que vergonha o que se tornou a imprensa no país! Ninguém confia mais!

Deixe uma resposta

Fechar Menu